Atendimento

0

Fabricação própria

de equipamentos

Envios

para todo o Brasil

Fidelidade

compre e ganhe bônus

Pague com cartão

em até 12x sem juros

Pague com PIX

e ganhe 5% de desconto

13/01/2024

Quimica da Agua II: Correção de Agua.

A meticulosa seleção e manipulação da água compõem a espinha dorsal da fabricação de cerveja artesanal. O perfil iônico da água é um catalisador para a sinergia entre maltes, lúpulos e leveduras, resultando em cervejas que são reflexos fieis de estilos tradicionais ou são vanguardistas no perfil sensorial.

Correlação entre Perfil Hídrico e Estilos Cervejeiros:


Cada estilo cervejeiro tem raízes em um perfil hídrico específico, onde a composição iônica da água molda as características gustativas da bebida. A composição suave da água de Pilsen é antagônica à água rica em sulfatos de Burton, influenciando a Pilsner e a Pale Ale, respectivamente.

Ajuste de Íons para Simulação de Águas Regionais:

Pilsner: A simulação da água de Pilsen demanda uma redução de íons, com ênfase em baixas concentrações minerais. Incrementos moderados de CaSO₄ (sulfato de cálcio) podem ser feitos para otimizar o pH.


Pale Ale: A água ao estilo de Burton requer um aumento na concentração de SO₄²⁻ (íons sulfato), comummente alcançado através da adição de CaSO₄, para acentuar as qualidades amargas e a sensação de secura no retrogosto.


Stout: Para Stouts, uma elevação nos íons de carbonato é preferencial, normalmente obtida pela adição de CaCO₃ (carbonato de cálcio) ou NaHCO₃ (bicarbonato de sódio), para contrabalançar a acidez dos maltes escuros.


IPA: Um perfil hídrico que favorece um ligeiro aumento de SO₄²⁻ sobre Cl⁻ (íons cloreto) é ideal para India Pale Ales, podendo ser ajustado com CaSO₄. CaCl₂ (cloreto de cálcio) pode ser utilizado com parcimônia para não dominar o perfil amargo.

 

Detalhes Técnicos na Modificação do Perfil Hídrico:
É fundamental manter uma relação equilibrada entre SO₄²⁻ e Cl⁻, impactando diretamente na percepção de amargor versus doçura. A dureza total, fornecida por Ca²⁺ (cálcio) e Mg²⁺ (magnésio), é vital para a atividade da levedura e a pureza do sabor final. O pH da água, influenciado por esses íons, é crucial para a eficiência da extração de açúcares e a estabilidade proteica.

Conclusão:
O ajuste preciso do perfil iônico da água permite aos cervejeiros artesanais elaborar cervejas com autenticidade e precisão, refletindo os estilos clássicos ou inovando nas características organolépticas das cervejas contemporâneas. O domínio sobre a química da água é essencial para a produção de cervejas com qualidade superior e identidades gustativas distintas.

Dê o próximo passo:
Encorajamos os cervejeiros a se aprofundarem na ciência da água e a utilizarem seus conhecimentos para ajustar o perfil iônico, elevando suas cervejas a patamares de excelência. A manipulação intencional da composição da água é um passo decisivo para aprimorar o caráter e a qualidade de cada criação cervejeira.